domingo, 23 de maio de 2010

Estágio "estacionado" por conta da Greve dos professores do Município de Jequié

Muitas foram as minhas espectativas para o dia do início do estágio na Ed. Fundamental, juntamente com os meus(as) colegas de estágio. Todos os dias de elaboração do projeto voltado para a realidade dos alunos do Ano 1 da Escola Dom Jairo, logo em seguida a escolha de cada atividade, de cada recurso pedagógico, dias para cada atividade, dando sempre espaço aos imprevistos, tudo isso estacionado por tempo indeterminado.
Já são 27 dias de greve o nosso estágio deveria começar no dia 03 de Maio, tudo isso nos preocupa, pois temos data pra várias outras coisas que estavam programadas para depois do estágio e ainda como trazer esses alunos ao reencontro com mundo educacional, muitos deles, com toda certeza já perderam o ritmo da escola.

Declarações somente reafirmam que a greve NÃO vai parar por agora. Lendo as últimas notícias no site da APLB/Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, percebe-se então o APOIO da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.
Segue a seguinte a reportagem que se encontra no site da APLB de Jequié/BA.



MOÇÃO DE APOIO da CNTE aos Trabalhadores em Educação de Jequié-BA


Sex, 21 de Maio de 2010 20:10


A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 2,5 milhões de profissionais da educação básica pública no Brasil, à qual a APLB/Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia é afiliada, vem a público manifestar seu irrestrito APOIO à greve, iniciada no dia 26 de abril, por entender que a luta por melhores condições de trabalho e pela qualidade social da educação pública é legítima.

Para a CNTE, somente mobilizados e organizados, os/as trabalhadores/as em educação poderão construir uma escola pública gratuita e de qualidade para todos e em todos os níveis e modalidades de ensino. A deflagração de greve é o último recurso usado na luta por melhores condições de trabalho.

Neste sentido, a direção da Confederação espera que o Senhor Luiz Amaral, Prefeito de Jequié, reabra o canal negociação, reconhecendo, na prática, o direito constitucional à livre associação sindical e, conseqüentemente, o direito de negociar as suas condições de trabalho e perspectivas de carreira para o funcionamento permanente da educação pública.

Assim, a CNTE espera que seja encaminhada, com urgência, uma proposta concreta para as reivindicações da categoria, com o intuito de por fim o mais breve possível à greve, sobretudo atendendo aos anseios da população por educação pública de qualidade e da categoria por dignidade e reconhecimento profissional, de forma permanente.


Brasília (DF), 21 de maio de 2010

Roberto Franklin de Leão
             Presidente



Um comentário:

  1. olha gata eu vou ta sempre torcendo por vc em qualquer coisa de bom que te faça feliz um otimo trabalho e muita dedicação nas coisas que voce faz perceverancia sempre qui tudo vai da certo pra voce, voce é muito batalhadora merece tudo de bom, parabens pra voce bjoss ALEX

    ResponderExcluir